O frio em Brasília e os cuidados com a sua pele

cuidado-pele-no-inverno e frio de Brasília

cuide da pele do seu rosto durante o frio e a seca de Brasília

Temperaturas mais baixas e o tempo seco exigem ainda mais cuidados

pele seca no frio de Brasilia baixa umidade
Não é apenas no verão que você precisa hidratar sua pele! No inverno é fundamental.

O verão acabou e, em grande parte do país, as temperaturas começaram a cair. Além de tirar os casacos e cachecóis do armário para se proteger do frio, outro cuidado não pode ficar de fora: o cuidado com a pele. O tempo mais seco e a mudança na rotina da alimentação, ingestão de líquidos – maior no verão – e cuidados contra os efeitos do sol deixam a pele mais sujeita ao ressecamento e a infecções. Aprenda o que pode e o que não pode no frio e tenha uma pele linda em qualquer estação.

O clima frio e seco é um grande inimigo da saúde da pele, ainda mais aqui em Brasília onde o clima frio e a baixa umidade contribui para o ressecamento da pele. Isso sem falar que nesse período tomamos pouca água, e abusamos dos banhos quentes. Tudo isso contribui para retirar a umidade natural da pele produzida pelo organismo, deixando a pele mais exposta à poeira, sujeira, mofo e também mais sensível ao contato com as roupas.

utilize filtro solar no inverno e frio de Brasília
A utilização de filtro solar no inverno também importante! Não saia de casa sem ele na bolsa!

Com as temperaturas mais baixas, alguns cuidados que as pessoas geralmente têm com a pele no verão – como beber água, usar hidratante e protetor solar – deixam de ser feitos. Mas, no inverno, sua importância não é menor. “O uso do hidratante e a ingestão de água, ajudarão a pele a não perder umidade para o ambiente, mantendo-se protegida contra as doenças comentadas anteriormente e também deixando-a mais bonita. O uso de protetor solar é indispensável sempre. As nuvens não bloqueiam a radiação UV. Por isso, o filtro deve ser usado diariamente. A única mudança é que no inverno o FPS pode ser mais baixo, partindo de 15 para as pessoas com pele mais morena, e de 30 para as de pele mais clara”, explica a dermatologista.

não tome banho quente demorado no frio
Um grande vilão no inverno são os banhos quentes! Tente ser rápida 😀

No friozinho, o banho quente e demorado é uma delícia para fugir das temperaturas baixas. No entanto, ele não é ideal nem a saúde da pele, nem para a do cabelo. Annia diz que “o banho deve ser morno. A água não pode estar quente a ponto de deixar a pele vermelha, pois aí pode ser prejudicial. É importante também não demorar muito no banho e evitar usar muito sabão ou esponjas, pois eles contribuem para o ressecamento da pele. A água quente ainda agride a pele do couro cabeludo causando um desequilíbrio e levando ao quadro da dermatite seborreica – ou caspa. O ideal é evitar os banhos muito quentes e longos, usar, de preferência, sabonetes neutros e hidratar a pele e o cabelo com produtos específicos diariamente.

Sandra Martins amante da estética facial, mãe, esposa e Esteticista, nem sempre tudo isso na mesma ordem. Proprietária do Studio Sandra Martins de Estética Facial. “A beleza é a única coisa preciosa na vida. É difícil encontrá-la – mas quem consegue descobre tudo.”

Anúncios

Com a chegada do frio em Brasília evite lábios rachados

Evite lábios rachados no frio sandra martins

Os lábios rachados são os primeiros sinais de que o frio bateu à porta. Veja como mantê-los hidratados e saudáveis durante o inverno

Labios rachados frio e seca de Brasília

Os lábios rachados que aparecem acompanhados do frio, além de não colaborarem com o make, são um sinal de que algo não está bem no organismo.

“No frio você diminui a hidratação natural do organismo, e como a pele dos lábios é mais fina, é a primeira área do corpo a sofrer, ressecar, e machucar”

A melhor forma de evitar lábios rachados é mantê-los hidratados e não molhá-los com a saliva, que resseca ainda mais os lábios. “Os cremes à base de ureia, vitamina E, manteiga de cacau e balm são os mais indicados para hidratar os lábios”

Pomadas e produtos à base de dexpantenol (conhecido como vitamina B5), estimulam a cicatrização, regenerando a pele. As mulheres podem misturar a pomada com o gloss de cor mais escura e usar como batom. Fica a dica!

E para os DIVOS segue uma ótima dica utilizem protetores labiais que tenham de preferência filtro UV ou fator FPS 15 ou mais. Um protetor que aconselho são os da Nivea.

Protetor labial FPS Nivea frio e seca Brasília

Sandra Martins amante da estética facial, mãe, esposa e Esteticista, nem sempre tudo isso na mesma ordem. Proprietária do Studio Sandra Martins de Estética Facial. “A beleza é a única coisa preciosa na vida. É difícil encontrá-la – mas quem consegue descobre tudo.”

Maquiagem para pele oleosa e para disfarçar espinhas


Escolher a base e o corretivo corretos é o primeiro passo para uma pele uniforme

Geralmente quem tem a pele oleosa ou mista acredita que a maquiagem pode acentuar ainda mais essa característica, ou até mesmo deixar a pele com mais brilho, o que é um engano. A maquiagem não estimula a produção de oleosidade. Conhecer o todos os tipos de cobertura pode ajudar na hora de escolher o tipo de base.

Além do brilho há também as espinhas, que poderão ser disfarçadas com o uso da maquiagem, mas é necessário muito cuidado para não pesar no acabamento. Antes da maquiagem é bom lembrar que é fundamental o uso de produtos para a limpeza, tonificação e hidratação da pele.

De nada adianta fazer uma maquiagem linda, se por baixo dela há uma pele mal tratada. Escolha produtos hipoalergenicos e livre de óleos.

Outra dica é verificar junto ao rótulo do produto se ele é específico para o seu tipo de pele, que pode ser seca, normal, mista ou oleosa.

É fundamental limpar bem a pele antes de aplicar a maquiagem e retirá-la toda antes de dormir. A hidratação também é super importante para o combate ao envelhecimento, mesmo que a pele seja oleosa e com acne.

Outra dica é optar por produtos livres de óleo, os chamados “oil free”, que além de serem mais leves, não contribuem com a inflamação da acne.

https://i1.wp.com/resumododia.com/wp-content/uploads/2010/04/maquiagem-para-casamento.jpg

A maquiagem para pele oleosa e com acne deve ser leve e suave. Prefira sempre produtos líquidos para a cobertura (corretivo e base), pois eles oferecem uma cobertura leve, sem deixar um aspecto pesado e artificial à maquiagem.

Outra dica é optar por produtos livres de óleo, os chamados “oil free”, que além de serem mais leves, não contribuem com a inflamação da acne. O corretivo serve única e exclusivamente para corrigir pequenas imperfeições ou suavizar manchas isoladas.

É válido também aplicá-lo no canto dos olhos, do nariz e da boca, onde naturalmente a pele é mais escura. Sempre em pequenas quantidades e com leves batidinhas, sem arrastar. A cor do corretivo pode ser um tom mais claro que a pele.

Para casos severos de olheiras, opte por um corretivo que também trabalhe como iluminador e trate a região, irrigando ou dilatando os vasos sanguíneos e iluminando o olhar.

Lembre-se de optar por um corretivo líquido, que é facilmente encontrado no mercado. Para disfarçar uma espinha, coloque uma gotinha do corretivo sobre ela e dê leves batidinhas sem arrastar. Certifique-se que o produto secou sobre a espinha.

Faça isso em todas as espinhas e não se preocupe se parecer que seu rosto está manchado, afinal a base virá depois para uniformizar o tom da pele. Há produtos que “secam” a acne e oferecem uma coloração para camuflar o problema; vale a pena experimentar!

Para uniformizar a pele, use a base sobre todo o rosto. Este produto também pode ser encontrado em várias opções, porém a mais indicada para peles oleosas é a líquida, como já foi dito.

Para acertar em cheio o tom deste produto com o do rosto, faça um teste aplicando uma pequena quantidade sobre a testa até secar. Se houver diferença de cor, troque!

Uma atenção especial também nos movimentos de aplicação da base: o produto deve ser aplicado de dentro para fora, em movimentos ascendentes e, no pescoço, de cima para baixo.

A pele oleosa possui brilho excessivo, principalmente na zona T (testa, nariz e queixo), por isso o pó é fundamental para controlar o brilho. Aplique sempre uma quantidade mais generosa, mesmo que inicialmente a pele apresente um aspecto mais seco que o normal.

Aplicar uma quantidade maior garante o aspecto mate e fixa a maquiagem por mais tempo. É importante também reaplicar o produto sempre que notar início de brilho na pele.

Para finalizar a cobertura de uma pele perfeita, aplique um produto iluminador sobre vincos ou marcas de expressão, gerando assim um efeito de ótica que disfarça e elimina essas características.

A pele oleosa possui poros mais dilatados que a pele normal. Por isso a cobertura pesada pode ?entupir? esses poros, comprometendo o acabamento da maquiagem.

Todos os produtos para cobertura de pele (exceto o pó) devem ser líquidos e sem óleo. Existem produtos adequados a todos os tipos de pele, por isso invista em bons produtos para poder aproveitar ao máximo o que cada um oferece de melhor.

Saiba como prevenir os males que atacam os pés, mesmo no inverno


Siga-nos:

FacebookNosso Canal no OrkutSiga-nos no Twitter

Na estação mais fria do ano, os pés não devem ficar em segundo plano nos cuidados com o corpo e a pele.

O inverno é a estação que mais exige o uso de sapatos fechados por longos períodos. Botas e outros calçados mantêm os pés abafados, sem respirar, e isso tende ao ressecamento, micoses, calos, descamação e rachaduras. As meias sintéticas também contribuem para maltratar a pele, pois não absorvem o suor. O ideal é optar por meias de algodão, para que os pés não desenvolvam fissuras. Outra recomendação é hidratá-los pelo menos duas vezes ao dia, de manhã e à noite.

O excesso de umidade e de suor, como no caso onde os pés ficam ‘fechados’ por algum tempo, aumentam as chances de fungos e bactérias, que resultam em micoses, popularmente chamadas de frieiras. As que se instalam entre os dedos apresentam coceiras, bolinhas, ardor e até sangramentos. Quando ocorrem nas unhas, deixam-nas manchadas, esbranquiçadas ou amareladas. ”Uma boa ideia para evitar as micoses é secar com atenção a região entre os dedos e as unhas. Não é recomendável usar o mesmo sapato todos os dias, mas sim deixá-lo num local arejado para secar”, recomenda Gerson Appel, farmacêutico da Farmácia Dermus, de Florianópolis. O uso ininterrupto de esmaltes também enfraquece as unhas, de modo que é indicado dar um descanso de pelo menos dois dias sem pintar.

Outro incômodo que afeta os pés, segundo Appel, são os calos e calosidades, um engrossamento da última camada da pele. O calo é o acúmulo de pele numa mesma região, já as calosidades aparecem espalhadas pelos pés, em geral na planta, na área anterior aos dedos ou no calcanhar. Tanto os calos como as calosidades são resultados do uso de saltos, sapatos apertados ou de bicos finos. ”Há algumas dicas que podem amenizar o problema, como o uso de calçados confortáveis com solado de borrachas ou palmilhas apropriadas. Porém, os males dos pés podem ser melhor orientados e tratados mediante uma avaliação com um podólogo ou dermatologista”, completa, e indica para hidratação dos pés e áreas secas como joelhos e cotovelos a Manteiga Hidratante Corporal, da Sumred, que possui uma associação de óleos vegetais de oliva e karite com vitamina E, em creme base de Aloe vera 100% reconstituída, revitalizando e dando maior flexibilidade a essas partes do corpo.

A falta de cuidado com os pés no frio é agravada por outra característica do inverno, o banho quente. Depois da ducha, é comum correr para colocar as meias, antes de secar bem a região dos pés. O ambiente úmido é ideal para a proliferação de fungos, bactérias e frieiras. Por isso, mesmo escondidos, os pés merecem toda a atenção no inverno. Segue abaixo informações essenciais do farmacêutico Gerson Appel para cuidar dessa parte do corpo na temporada de baixas temperaturas:

– Na hora do banho, não esquecer de esfregar os pés (em especial os cantos das unhas) com uma escovinha macia e secá-los bem antes de colocar a meia.
– Dê preferência por meias de algodão. Elas são ideais para permitir que o pé respire. Se não for possível usá-las, higienize bem os pés após descalçá-los.
– Salto muito alto é tão nocivo quanto salto nenhum. Prefira o conforto, e quando exagerar (numa festa, por exemplo) dê descanso aos pés nos dias seguintes.
– Em casa, não cutuque as unhas e não corte os cantos delas (prefira o corte quadrado)
– Hidrate os pés com um creme específico para a região. Nas unhas, passe um óleo de cravo a cada três dias para protegê-las.
– Uma forma de controlar a umidade dos calçados é usando talcos. Os líquidos à base de óleos melaleuca, que possuem ação adstringente, também são bastante eficazes.
– Quando estiver em casa, procure deixar os pés ao ar livre. Além de relaxar, é uma forma de controlar o aparecimento de fungos e bactérias.
– Pés ressecados são sinônimos de desleixo e maus cuidados. Para evitar aquele aspecto esbranquiçado, faça uma esfoliação uma vez por semana com produtos à base de uréia e ácido salicílico.
– Hidratar os pés no inverno é uma ação essencial. Os melhores cremes para isso são os de óleos vegetais, como amêndoas, prímula, macadâmia, cereja e borage.

Cuide de seus pés e mãos no frio


Siga-nos:

FacebookNosso Canal no OrkutSiga-nos no Twitter

Não deixem de ler! E todo o cuidado é pouco! Vamos ficar lindas e ao mesmo tempo cuidando muito bem de nosso corpo!

Beijos a todas
Sandra Martins

Agosto vem aí e, como já é esperado, com ele chega o pico da seca na maior parte do país. Para os moradores de onde o ar seco e a poluição aumentam no inverno o cuidado com a hidratação é palavra de ordem. No caso dos pés e das mãos a atenção deve ser ainda maior. “Essas partes do corpo possuem uma camada espessa de queratina e, por isso, têm mais facilidade de ressecamento e descamação”, alerta o dermatologista Gilvan Alves, de Brasília. alt

No caso dos pés o problema mais usual é o aparecimento de rachaduras no calcanhar ou a fissura calcânea, muitas vezes ocasionada pela falta de hidratação. Já as mãos, principal indicador da idade, ressecam por causa das repetidas lavagens feitas diariamente e da exposição ao vento típico da temporada.

Mas a questão não é só estética. O Dr. Gilvan lembra que o aumento de fissuras nos pés e nas mãos pode facilitar a penetração de bactérias e fungos, deixando espaço para as micoses e infecções. “A primeira providência para prevenir ressecamento e desconforto é a ingestão de água em abundância, um mínimo de 2 litros por dia. E cuidar da pela com cremes hidratantes indicados para peles muito secas”, conclui.

O médico dá ainda algumas dicas para manter mãos e pés bem hidratados:

* Lave as mãos com sabonete à base de glicerina;
* Mantenha sempre um creme hidratante na bancada da cozinha para utilizar após lavar a louça;
* Utilize hidratantes à base de uréia, ácido lático e lactato de amônia;
* Utilize filtro solar nas mãos para evitar o envelhecimento e prevenir o aparecimento de manchas.

* Duas vezes por semana, aproveite a hora do banho para passar uma lixa fina nas regiões mais grossas da sola dos pés, ou use um creme esfoliante para esse fim.